Concurso INSSQuem estava ansioso pelo concurso do INSS (o mais aguardado de 2015) já tem motivos para comemorar.

No último dia 29, o Ministério do Planejamento autorizou a realização do certame, que vai oferecer 800 vagas para técnico (nível médio) e 150 vagas para analista.

O prazo para publicação do edital vai até 29 de dezembro.

Se você ficou atraído pelos excelentes salários (R$ 5.259,87 para técnico e R$ 7.869,09 para analista), ainda dá tempo de se preparar. Mas não espere sair o edital: começando a estudar agora, você já sai na frente de milhares de candidatos.

Confira o que deve cair na prova do INSS, monte seu cronograma e comece sua preparação o quanto antes!

O que vai cair na prova do Concurso do INSS?

Não há como afirmar com certeza que determinada matéria será cobrada na prova. No entanto, as matérias (e até mesmo algumas questões) tendem a se repetir de um concurso para o outro.

As provas do INSS costumam cobrar língua portuguesa, raciocínio lógico matemático, informática, direito administrativo, direito previdenciário e ética no serviço público.

O último concurso para analista foi realizado em 2013 pela FUNRIO (confira aqui o edital com o conteúdo programático completo); já o último concurso para técnico foi realizado pela FCC em, 2012 (edital aqui).

A matéria mais importante, sem dúvida, é Direito Previdenciário. Leia todos os dispositivos sobre a matéria na Constituição Federal, além das leis 8.212/91, 8.213/91, 8.742/93, do Decreto 3.048/99 e da Instrução Normativa nº 45 do INSS. Se tiver dúvidas, consulte um livro resumido (como por exemplo o da série Sinopses Jurídicas, da Saraiva), mas a leitura da legislação costuma ser suficiente para fazer a prova. Reserve 60% do tempo para esta disciplina.

Língua Portuguesa também tem bastante peso: estude-a durante 10% do tempo. Intercale o estudo dessas duas matérias com as demais.

Como estudar para a prova do INSS?

Aproveite o tempo antes da publicação do edital para ler toda a legislação, fazer resumos, mapas mentais e procurar teoria para compreender melhor os pontos em que você tiver dificuldade. Intercale com revisões periódicas e exercícios.

Durante a leitura da legislação, vá grifando as palavras-chave de cada artigo: isso vai facilitar e agilizar a leitura e a memorização do que realmente importa durante as revisões.

Depois da publicação do edital, você terá cerca de 60 dias até a data da prova.

Esqueça os livros e foque na revisão da lei seca e e na resolução de questões de provas anteriores da mesma banca organizadora. Confira aqui um excelente método para estudar através de questões.

Se achar necessário, procure um bom curso do tipo “intensivão” ou “reta final”, que costumam passar muitas dicas importantes de última hora.

Fora isso, a tática para ser aprovado é estudar, estudar e estudar! Mantenha a calma, organize-se e dedique o máximo possível de tempo aos estudos: a aprovação deve se tornar o projeto da sua vida durante esse período.

Lembre-se: quem planta, colhe! Os resultados podem demorar, mas sempre chegam!

Boa sorte, nos vemos na lista!!!